terça-feira, 30 de julho de 2019

Sistema solar fotovoltaico é alternativa em condomínios para garantir menores gastos

Por José Alberto Rodrigues*, para o Estado de Minas - publicado em 29/07/2019

Tendência também promove a educação sustentável entre moradores

Empreendimentos sustentáveis da MRV conquistam maior valorização no mercado
Em tempos de aumento na conta de luz e pouco dinheiro, qualquer ajuda no fim do mês é bem-vinda. Uma alternativa é a instalação de sistema de energia solar, o que reduzirá bastante o custo no bolso e representa uma boa economia. Gerar a própria energia por meio de um sistema fotovoltaico é um desejo crescente entre construtoras.

Luis Henrique Capanema Pedrosa, gestor executivo de suprimentos da Construtora MRV, diz que a ideia consiste na instalação de painéis fotovoltaicos no telhado dos empreendimentos, convertendo energia solar em energia elétrica. “A energia gerada é consumida localmente e, quando há um excedente, ele é injetado na rede de distribuição da concessionária de energia local”, pontua. Segundo ele, no fim do mês é feita uma compensação entre a energia total injetada e a total consumida, podendo até mesmo cobrir quase a totalidade do consumo do condomínio. 

De acordo com Rodrigo Travi, CEO da Ledax Energy and Lighting, a tendência é que dentro de cada plano de construção já esteja planejado um sistema de energia solar. “Para isso, é muito importante que os empreendimentos já sejam projetados com estruturas capazes de suportar o peso das placas solares e que tenham uma boa incidência solar nas áreas planejadas. O sistema ainda agrega valor de venda e marketing positivo para as construções”, comenta. 

O mercado imobiliário encontrou em conceitos sustentáveis uma melhor forma de gestão ambiental e meio de atrair clientes. “As construtoras passariam a ter empreendimentos mais valorizados e ajudariam a difundir a importância da geração de energia por meio de fontes limpas e renováveis”, destaca Luis Henrique. 

A energia fotovoltaica gera uma redução no custo de manutenção, uma vez que propicia a redução da despesa, gerando economia que pode ser revertida ao próprio condomínio. “Outro ponto que deve ser destacado é que cada vez mais municípios estão adotando o “IPTU Verde”, que concede descontos nesse imposto para os empreendimentos que implantarem ações sustentáveis”, lembra o executivo.

Entre os benefícios da instalação para os condôminos, o gestor executivo frisa que, com o dinheiro economizado com a energia do local, é possível garantir melhoriass para o próprio prédio, agregando valor ao empreendimento e valorizando as unidades. “Além de ter a energia sendo gerada por uma fonte limpa, um condomínio com geração solar fotovoltaica pode reverter a economia em benefícios, como pintura das áreas comuns, melhorias diversas em mobiliário e paisagismo”, salienta. 

Para isso, a montagem do sistema deve ser feita em ponto estratégico. De acordo com Rodrigo Travi, a característica essencial que pode inviabilizar a instalação do sistema é o sombreamento causado por árvores, antenas, prédios ao redor, postes etc. “O ideal, além de não haver sombreamento, é a superfície ser plana e sem vegetação, para terrenos, e em bom estado de conservação no caso de lajes e telhados.” Normalmente, a instalação é feita nos telhados, que devem suportar essa carga extra, mas pode também ser feita como cobertura de estacionamentos. 

Apesar das vantagens, todo o projeto deve estar em sintonia com essa tendência. “É importante ressaltar que a implantação de sistemas fotovoltaicos deve ser acompanhada de projetos de instalações com maior eficiência energética, com o uso de LEDs e sensores, para maximizar os resultados”, conclui Luis Henrique Capanema. 

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Bem estar nos ambientes de trabalho: Como criar ambientes que fazem bem

Por Antonio Macedo Filho, adaptado a partir de artigo de Terri Peters, publicado por Rockwool (Julho 2019)

Você está feliz com o seu espaço de trabalho?
Sabe o quanto as pessoas estão felizes com os seus locais de trabalho?

Um relatório da Gallup constatou que 85% das pessoas não vão contentes para o trabalho todos os dias. As razões são variadas, mas não necessariamente relacionadas ao deslocamento, ao chefe ou ao salário, mas muitas vezes devido ao design do ambiente físico e sensorial. Uma pesquisa realizada pelo Leesman Review, descobriu que 76% dos trabalhadores de escritório (nos EUA) listam o ruído como um  importante aspecto a ser considerado no local de trabalho, mas apenas 30% estão satisfeitos com os níveis de ruído em seus ambientes de trabalho.

Oito horas por dia em um espaço de escritório entupido e desordenado, com acústica de baixa qualidade ou vistas desanimadoras para o lado de fora podem dificultar a concentração no trabalho.

Então, quais considerações de design são importantes e como os locais de trabalho podem ser melhor projetados para o bem-estar dos funcionários?

Fonte: World Green Building Council “Building the Business Case: 
Health, Wellbeing and
Productivity in Green Offices”
Ambientes confortáveis são fundamentais

Escritórios mais saudáveis promovem boa qualidade do ar, luz natural e boa acústica. As pessoas não apenas sentem-se mais confortáveis para trabalhar em espaços com esses atributos, mas podem até mesmo melhorar os seus desempenhos no trabalho. Estudos realizados por pesquisadores da Harvard T.H. Chan School of Public Health constatou que, entre outros benefícios, como a atenção aprimorada, as pontuações dos testes de função cognitiva das pessoas dobraram nos espaços de trabalho em escritórios com qualidade ambiental interna melhor do que a típica.

Alguns dos benefícios do bem-estar continuam mesmo depois de os trabalhadores terem saído do escritório, incluindo uma melhor noite de sono e menos sintomas relatados de doenças que afetam o bem-estar geral. Ou seja, um melhor design de ambientes de escritório pode tornar as pessoas mais produtivas no trabalho e também fazer com que tenham mais qualidade de vida, como um todo.

Fonte: COGFX, “The Impacts of Green Building on Cognitive Functions”
Ambientes saudáveis melhoram a produtividade

Mesmo pequenas melhorias na sensação de conforto, bem-estar e produtividade de um funcionário podem significar uma enorme diferença para os resultados finais de uma empresa. Um relatório de 2014 do World Green Building Council (WGBC) descobriu que, ao considerar os custos do ciclo de vida ao longo do tempo, os custos associados ao recrutamento, pagamento e treinamento de pessoal representam 90% do orçamento operacional típico.

O investimento no projeto de ambientes de trabalho para permitir um melhor engajamento e produtividade faz sentido para os negócios. Numerosos estudos mostram que o ruído é a principal fonte de reclamações sobre o ambiente de trabalho e 70% dos funcionários relatam que sua produtividade aumentaria se o ambiente fosse menos ruidoso. Isto precisa ser priorizado no design do escritório.
Fonte: World Green Building Council (2014)
Os projetistas sabem há muito tempo que ambientes de qualidade podem fazer as pessoas se sentirem mais felizes, estarem mais conectadas socialmente e melhorarem nossas interações entre si. Kåre Stokholm Poulsgaard, chefe de inovação dos arquitetos GXN e 3XN na Dinamarca, diz que seu escritório dá uma atenção especial à criação de espaços de recepção acolhedores e ao design de áreas de reunião que incentivam interações positivas e pontos de vista através do edifício.

Eles incorporam escadarias amplas e sociais onde as pessoas podem se encontrar e conversar enquanto se movem pelo prédio. Além de recursos formais e espaciais, um bom ambiente de trabalho requer a especificação de materiais naturais de alta qualidade e a consideração de se criar uma boa experiência em vários locais do espaço de trabalho, não apenas em escritórios típicos.

Bella Sky Hotel - Copenhagen, 3XN
Otimizando edifícios para conforto interno

Por exemplo, no Bella Sky Hotel, o edifício é otimizado para pessoas que visitam e trabalham. O hotel é um grande empregador e é o maior da região nórdica, com mais de 800 quartos e numerosos espaços para reuniões e atividades. As características do design sustentável incluem uma parede viva verde no saguão trazendo a natureza para dentro, uma escada social "preguiçosa" para incentivar as pessoas a caminhar e explorar o prédio, em vez de sempre optarem pelo elevador, e um envelope de construção de alto desempenho.

Poulsgaard explica que os materiais naturais são fundamentais para promover o bem-estar das pessoas no edifício: “Não há materiais sintéticos em nenhum dos quartos. Os tapetes são de lã, lençóis de algodão com alto teor de fios, e há um uso comum de materiais naturais como carvalho defumado e couro encontrados em toda a decoração. ”Estudos mostram pessoas se sentindo melhor cercadas por materiais naturais que não apenas parecem benignos, mas isso provou não prejudicar a nossa saúde. Materiais e acabamentos com baixo VOC demonstram um impacto positivo em nosso funcionamento cognitivo.

Kåre Stokholm Poulsgaard diz que os designers devem considerar como a tecnologia pode ser aproveitada para melhorar o processo de design. Designers em sua equipe estão procurando utilizar mais do edifício e dados ambientais coletados em um projeto como feedback para o processo de design conectando o desempenho do edifício e sustentabilidade com mais clareza para o bem-estar do empregado.


“Precisamos saber mais sobre como os edifícios que projetamos realmente funcionam em uso, e também precisamos“ fechar o ciclo ”ao usar as enormes quantidades de dados que coletamos durante o processo de projeto como feedback”, diz ele. Ferramentas digitais para medir, modelar e simular qualidades sensoriais como som, luz e ar estão se tornando mais amplamente utilizadas na indústria.

Sabemos que estes parâmetros têm um enorme impacto na saúde e bem-estar, bem como na produtividade e capacidade de aprendizagem. O desafio para a indústria da construção é investir tempo e esforço nos primeiros estágios do projeto para criar ambientes de trabalho inspiradores, que promovam o engajamento e empolguem as pessoas em ir para o trabalho.

Acrescento:

WELL Experience

Em 2014, foi criada nos EUA a primeira ferramenta para efetivamente definir, mensurar e avaliar os critérios, indices de desempenho e características que os espaços construídos devem apresentar para proporcionar saúde, conforto e bem estar para as pessoas, melhorando assim não apenas o seu desempenho no trabalho, mas também a qualidade de vida.

Trata-se da certificação WELL Building Standard, promovida pelo IWBI - International Well Building Institute, que é presidido por Rick Fedrizzi, fundador e CEO do USGBC por 16 anos.

Assista, clicando aqui, uma a entrevista que fiz com o Sr. Fedrizzi, por ocasião da feira GreenBuilding Brasil de 2017, em que ele comenta que esta é a "Segunda Onda da Sustentabilidade".

Global Headquarters da rede de hotéis Hyatt, em Chicago.
Todo o conjunto de escritórios, com 11 andares, foi
certificado LEED Platinum e WELL Gold.
Foto: visita técnica guiada realizada exclusivamente
para a nossa delegação do Brasil como parte da agenda
da missão técnica para a GreenBuild 2018. 
Em novembro de 2018, liderei uma missão técnica a Nova York, para ver de perto como a coisa funciona e como são os espaços de trabalho certificados WELL. Percebi que, de fato, o chamado "Movimento Wellness" está mesmo sendo levado muito a sério por empresas de diversos setores e o mercado de projetistas, designers, contrutores, instaladores e gestores de espaços de trabalho estão claramente direcionando suas pesquisas e seus esforços para dar respostas a estas demandas que são  crescentes, em todo o mundo.

Sede da Delos, empresa que liderou as iniciativas
que levaram 
à criação da certificação WELL.
Dando o 
exemplo, o escritório é certificado
LEED e WELL 
 Platinum. Foto: visita técnica
guiada realizada 
exclusivamente para
a nossa 
delegação, como parte da agenda da
 I WELL Experience Tour 
Nova York,
em 
novembro 2018, na sequência 
da missão para a GreenBuild daquele ano, que 
ocorreu em Chicago. 
O número de casos de empreendimentos certificados WELL cresce exponencialmente em todo o mundo (estamos trabalhando, como consultores, com nossa equipe EcoBuilding, em dois casos que estão entre os pioneiros do Brasil em processos de certificação WELL) e estamos seguros em afirmar que se trata do início de um ciclo de renovação de conceitos e evolução para o mercado de espaços de trabalho.

Para ajudar os profissionais do país a se informarem e capacitarem na área, realizaremos em novembro 2019, a 2a edição da WELL Experience Tour Nova York, na sequência da Missão Técnica para a GreenBuild Conference & Expo, que ocorrerá este ano em Atlanta.

Na ocasião será realizado um Workshop WELL promovido pelo próprio IWBI, em sua sede em NYC, além de visitas técnicas a empresas e empreendimentos certificados WELL na Big Apple. São ambas oportunidades muito ricas de desenvolvimento profissional na área. Fique atento. Mais informações aqui abaixo no Blog do Macedo.

Até breve.

segunda-feira, 24 de junho de 2019

II WELL Experience Tour Nova York - Novembro 2019


Workshop WELL
I Missão Técnica WELL Experience Tour
Temos a satisfação de apresentar e convidar a todos a participarem da 2ª edição de um programa de capacitação e atualização profissional de fato especial: II Missão Técnica WELL Experience Tour, que ocorrerá em Nova York, em novembro de 2019, na semana seguinte à GreenBuild Conference & Expo 2019, que este ano ocorrerá em Atlanta (Consulte também o programa da Missão Técnica para a Greenbuild Atlanta).

Passamos mais 90% das nossas vidas em ambientes construídos. Os ambientes que habitamos, nos quais trabalhamos, estudamos, vivemos enfim, impactam diretamente na nossa qualidade de vida. Muitos destes impactos, especialmente os negativos, são bem estudos e conhecidos.
Sede da Delos
Certificada LEED e WELL Platinum

I Missão WELL Experience Tour

certificação WELL Building Standard, lançada em 2014 nos EUA, e já aplicada em dezenas de países pelo mundo, inclusive o Brasil, é a 1a ferramenta eficaz para, a partir de parâmetros claros, baseados em evidências, aferir, mensurar e quantificar os resultados de medidas que podemos propor no desenvolvimento de empreendimentos, novos ou já existentes, para proporcionar impactos positivos na qualidade de vida das pessoas.


Nas palavras do Sr. Rick Fedrizzi, fundador, presidente e CEO do USGBC até 2016, e atual Chairman e CEO do IWBI – International Well Building Instituteentidade que promove a Certificação WELL, trata-se da “Nova Era da Sustentabilidade”.


Visitas técnicas realizadas durante
I Missão WELL Experience Tour
Sede da Delos
Certificada LEED e WELL Platinum

I Missão WELL Experience Tour
Com o WELL, está inaugurada a era da valorização do bem-estar, da saúde e da qualidade de vida nos ambientes construídos. Edifícios verdadeiramente sustentáveis não são apenas bons para o meio ambiente, para as operações e para os negócios, são bons também para as pessoas se sentirem bem, para que possam trabalhar e viver melhor. São Edifícios Saudáveis.

O que você vai ver:

Sede do IWBI (WELL Gold)
I WELL Experience Tour
Nesta missão técnica, focaremos na aplicação dos conceitos e estratégias para a promoção do bem-estar e da construção saudável, ilustrados com visitas técnicas exclusivas a empresas de projeto e construção de renome internacional e a empreendimentos certificados WELL, selo promovido pelo IWBI, que inclusive apoia esta iniciativa, e que irá mais uma vez oferecer para a nossa delegação um treinamento (workshop) sobre a certificação WELL, também exclusivo para os participantes da missãopresencial (em inglês), com certificado emitido pelo IWBI, incluído no programa, tudo com acompanhamento do prof. Antonio Macedo, da EcoBuilding Consultoria, especialista na área (profissional credenciado LEED AP pelo USGBC e WELL AP e WELL Faculty, pelo IWBI).

Visitas técnicas realizadas durante
I Missão WELL Experience Tour
Trata-se de uma oportunidade de conhecer e vivenciar o que está acontecendo de mais avançado no mundo, movimento que está sendo chamado de “Segunda onda da Sustentabilidade”, o movimento Wellness. Ou seja, a promoção do bem-estar, do conforto e da saúde das pessoas nos ambientes construídos, em especial nos espaços de trabalho.

É um programa exclusivo, de alto nível, para proporcionar networking, atualização e experiências de fato enriquecedoras.

Workshop WELL
Sede do IWBI (WELL Gold)
I WELL Experience Tour
A II Missão Técnica WELL Experience Nova York ocorrerá entre os dias 24 e 28 de novembro de 2019, na sequência da missão técnica para a GreenBuild Conference deste ano, que ocorrerá em Atlanta. Aqueles que preferirem, poderão se juntar ao grupo já em Nova York.

Reserve sua vaga diretamente com a Arq. Raquel, da ArqTours, agência especializada responsável pela logística e operação:

Arq. Raquel Palhares
raquel@arqtours.com.br
+55 11 99285 4554

sábado, 22 de junho de 2019

Abertas as inscrições para a Missão Técnica EcoBuilding / ArqTours GreenBuild Atlanta 2019

Save the date!

Estão abertas as inscrições para participar da delegação do Brasil para a GreenBuild Conference & Expo 2019, que este ano ocorrerá em Atlanta, EUA, em novembro.


Esta será a 8a edição da Missão Técnica EcoBuilding / ArqTours para o evento, que é o maior do mundo na área da Construção Sustentável. Como sempre, a agenda da missão envolve, além do evento em si, visitas ténicas exclusivas para a nossa delegação, sempre com acompanhamento de especialistas, todo o tempo.

Na sequência da GreenBuild, realizaremos a II WELL Experience Tour Nova York, com foco na aplicação da certificação WELL. Recomendo. Saiba mais:







Para mais informações e adesão aos programas:

Arq. Raquel Palhares
raquel@arqtours.com.br
+55 11 99285 4554

sábado, 29 de setembro de 2018

Residência Sustentável em São José do Rio Preto será a primeira da região a ser certificada pelo GBC Casa

Antes mesmo de ser concluída a obra, a Residência Sustentável Quinta do Golf, em São José do Rio Preto, já é notícia na região.

A casa, projeto do arquiteto Daniel Ribeiro, está em processo de certificação pelo Referencial GBC CASA com consultoria da nossa equipe EcoBuilding e, quando concluída, em dezembro 2018, será a primeira da região a conquistar o selo de sustentabilidade do Green Building Council Brasil.

O arquiteto, levando em consideração no projeto o clima da região, realizou estudos de insolação para poder criar uma confortável área de lazer, com vista para o campo de golfe, ao mesmo tempo aberta, com muita luz natural e naturalmente ventilada, evitando o excesso de calor. Soma-se a isto a escolha por um sistema de cobertura com telhas isolantes sobre a laje, de forma a minimizar a transmissão de calor e favorecer a eficiência energética da casa.

Os equipamentos especificados, com o suporte da nossa equipe como parte do trabalho de consultoria, para a iluminação, ar condicionado e coletores solares para aquecimento de água para banho, são também de alta eficiência (todos com selo Procel A).

Este conjunto de medidas, conforme pudemos comprovar por meio de simulações computacionais da eficiência energética, farão com o que consumo de energia da casa seja reduzido em mais de 60%, ao longo de toda a sua vida útil. Deste total, o conjunto de painéis fotovoltáicos também instalados na cobertura da casa, será capaz de gerar mais de 60% da demanda de eletricidade ao longo do ano. Ou seja, a casa gastará menos de 1/4 do que gastaria uma casa equivalente usual, muito próxima, portanto, da autonomia plena em energia. E isto com espaços amplos, agradáveis e confortáveis.

Nos interiores, além de peças e metais eficientes no consumo de água, foram especificados, também com nossa orientação, materiais não agressivos à saúde, livres de COV´s, e de baixo impacto ambiental nas suas cadeias de produção, comprovado por meio da apresentação de declarações ambientais de produtos, solicitadas aos fornecedores, criteriosamente selecionados. No paisagismo, espécies nativas e de baixa demanda de água para rega foram especificadas.

Durante a obra, com nosso acompanhamento, diversas medidas para controle da poluição e dos resíduos de obra, por exemplo, foram implementadas, inclusive propocionando o aprendizado de uma série de boas práticas adotadas pelas equipe de obra, também gerenciadas pelo arquiteto, que passaram a entender a importância de se cuidar e controlar melhor as suas obras.

Este trabalho envolveu inclusive uma cooperativa de coleta de resíduos recicláveis da região que foi identificada e contatada para periodicamente retirar os resíduos, já separados e identicados, durante a obra.

Este conjunto de medidas adotadas tanto em projeto quanto em obra, muitas delas sem qualquer custo adicional, trazem importantes benefícios, não apenas para os proprietários, que poderão se orgulhar de ter uma casa confortável, agradável e muito eficiente, mas também para o meio ambiente, na medida em promove melhores desempenhos ambientais e menores impactos, e até para os profissionais envolvidos, tanto  de arquitetura e engenheria, quanto de mão de obra, fornecedores e instaladores, por meio da educação, crescimento e amadurecimento profissional que estas medidas provocam.

Ficamos muito felizes em ter oportunidade de ajudar a proporcionar tais benefícios e esperamos que este seja apenas mais um caso de muitos outros que passem a adotar boas práticas de sustentabilidade não apenas na região, mas por todo o país.

Consulte-nos. Vamos juntos praticar a Construção Sustentável.
Até a próxima.

Arq. Antonio Macedo Filho
EcoBuilding Consultoria

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Chicago, berço dos arranha-céus, é também modelo em Sustentabilidade

Chicago irá sediar, em novembro, a edição deste ano da GreenBuild Conference & Expo, maior evento de construção sustentável do mundo.

Vista de Downtown Chicago
Berço dos arranha-céus, Chicago conta com 10 dos 100 edifícios mais altos do planeta e é sede do CTBUH - Council on Tall Building and Urban Habitat, entidade internacional criada nos anos 60 na Lehigh University em Bethlehem, Pennsylvania, que pesquisa e promove a integração de empresas e organismos ligados à produção e regulação de edifícios de grande altura em todo o mundo, entidade que tenho a honra de representar no Brasil.

Desde 2010, quando a GreenBuild foi realizada em Chicago (eu estive lá, na minha 2a participação no evento), a cidade evoluiu bastante no que se refere à adoção de políticas e práticas voltadas para a sustentabilidade.

Em frente ao John Hancock
Center 
Em 2004 foi aprovada uma regulamentação municipal que determina que todos os prédios públicos municipais novos ou reabilitados têm que atender aos critérios da certificação LEED. Com isto, passaram a construir edifícios de escritórios, delegacias de polícia, bibliotecas e outros espaços públicos para serem certificados como green buildings e a cidade atingiu em 2017 a marca de 92 instalações municipais com certificação LEED, tornando Chicago a cidade com o maior número de edifícios públicos certificados LEED nos Estados Unidos.

A cidade também adotou políticas e programas que incentivam o setor privado a aspirar ao mesmo padrão. A Política de Desenvolvimento Sustentável de Chicago determina que os projetos que recebem assistência financeira ou benefícios de zoneamento da cidade incluam elementos sustentáveis.
Vista do observatório do
John Hancock Center

Por meio do Green Permit Program, os incorporadores obtém incentivos nas taxas (até US$ 25.000,00) e no tempo do processo de obtenção da licença de construção, caso adote em seus projetos alguns dentre 12 itens de sustentabilidade previstos no programa, tais como: telhados verdes, energia solar, sistemas permitam absorção de grandes volumes de águas pluviais, e adotem a certificação LEED.
Com tudo isto, hoje em dia Chicago tem o maior número de edifícios com certificação LEED nos Estados Unidos e a maior área quadrada de telhados verdes implementados.

Mas o assunto não está encerrado. O compromisso de Chicago com a Sustentabilidade a levou a anunciar recentemente o objetivo de migrar as fontes da energia elétrica para os edifícios públicos para 100% de origem renovável, até 2025.

City Hall (Prefeitura)
No início de 2017, o prefeito Rahm Emanuel anunciou que Chicago reduziu suas emissões de carbono em 7% de 2010 a 2015. Tal redução ocorreu no mesmo período em que a cidade registrou um aumento de 25.000 pessoas em sua população e 12% de crescimento na economia e nos empregos da região na cidade (ou seja, sensível aumento da eficiência energética), enquanto que nos EUA como um todo, houve aumento das emissões de CO2.

Em junho de 2017, o prefeito Emanuel entrou com uma ordem executiva formalizando o compromisso de Chicago em adotar as diretrizes do Acordo de Paris, mesmo depois que o Presidente Trump retirou os Estados Unidos do acordo, firmado após consenso por 196 países. A Ordem Executiva compromete a cidade de Chicago com a meta de reduzir as emissões de gases de efeito estufa a níveis inferiores em 26 a 28% em relação ao nível médio nacional de 2005, até o ano de 2025, o que é equivalente ao compromisso original da administração Obama quanto à contribuição dos Estados Unidos ao cumprimento do Acordo de Paris.

Chicago Harbour
Os edifícios e as cidades têm papel fundamental neste processo. Líderes empresariais, do setor público, entidades, universidades, formadores de opinião, todos podemos contribuir com a propagação dos conceitos de sustentabilidade, com o aumento da eficiência no uso dos recursos, com a redução dos consumos e das emissões, com a melhoria da qualidade de vida. A verdadeira Sustentabilidade se faz com o esforço de todos.


Acqua Tower
Procuro dar contribuição não apenas por meio do meu trabalho, tanto em salas de aula, com alunos (presencialmente ou à distância), quanto em salas de reunião com clientes, mas também promovendo oportunidades de levar colegas profissionais do Brasil a conhecer e ver de perto, com acesso privilegiado a informações e contatos com profissionais envolvidos, projetos e iniciativas de referência na área da Construção Sustentável, como as que veremos em Chicago, durante a Missão Técnica EcoBuilding / ArqTours para a GreenBuild Conferente & Expo de 2018, que terei a satisfação de mais uma vez liderar, entre os dias 11 a 18 de novembro.

Será uma semana de intensas atividades, incluindo visitas técnicas a empreendimentos sustentáveis e empresas de referência no setor, além da participação na feira e conferência.

Este ano está também já confirmada uma extensão da missão a Nova York, desta vez com foco na nova Certificação WELL Building Standard, que trata do conforto, saúde e bem-estar nos ambientes construídos. Será a 1a LEED+WELL NYC Experience, de 18 a 23 de novembro 2018.

Àqueles que tiverem interesse em se juntar ao grupo, que é aberto a profissionais do setor no Brasil, recomendo consultar a programação aqui mesmo no Blog (abaixo), ou no site da ArqTours, e entrar em contato para garantir presença, pelo: raquel@arqtours.com.br.

Vamos ajudar a construir um futuro mais sustentável.
Até breve.

Antonio Macedo Filho

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Auditoria de Projetos AQUA-HQE do BSC Tereos em São José do Rio Preto concluída com sucesso

Etapa concluída com sucesso.
E ainda subimos de nível!


Esta semana foi realizada nas instalações do cliente, Tereos Açucar e Energia, a auditoria, pelos auditores da Fundação Vanzolini, do processo de certificação AQUA-HQE do Business Service Center da empresa em São José do Rio Preto, na fase de Projetos.
Foram analisados diversos aspectos do projeto, como sua arquitetura, instalações, as simulações computacionais que fizemos e toda a documentação gerada pela equipe envolvida, incluindo gestores, por parte do cliente, projetistas e nossa equipe de consultoria.

Ao final dos dois dias de auditoria, o projeto foi validado pelos auditores e a certificação da fase de projetos confirmada, no nível "Excelente", ainda melhor do que na fase anterior, quando estávamos no nível "Very Good".

É a prova de que a sustentabilidade não coisa só de empreendimentos grandes e caros.

Parabéns a todos os envolvidos.

Ficha Técnica:
 
• Proprietário: TEREOS Açucar e Energia SA
• Localização: São José Do Rio Preto/SP
• Descrição: Edifício comercial
• Área total do terreno: 1.708,21 m²
• Área total construída: 2.444,55 m²
• Arquitetura: Daniel Ribeiro
• Ar Condicionado: Interar
• Instalações elétricas: Five Systems
• Instalações hidráulicas: Five Systems
• Estrutura: Mtech
• Construção: G5 Construtora
• Consultoria de Sustentabilidade: EcoBuilding Consultoria
(Coord.: Arq. Antonio Macedo e Arq. Larissa Murakami)

Consulte-nos para que possamos ajudá-los em seus projetos: contato@ecobuilding.com.br.

#AQUA #AQUA-HQE #Sustentabilidade #EcoBuilding

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Sustentabilidade não é luxo.

O setor da habitação representa o maior segmento do mercado imobiliário.

KlubHaus Jundiaí, da HausBau,
empreendimento econômico MCMV,
certificado AQUA-HQE
nas fases de Pré-Projeto e Projeto
com consultoria EcoBuilding
A adoção da sustentabilidade garante para o empreendedor não apenas um diferencial de mercado, como também a entrega de um produto melhor, com mais qualidade e melhores desempenhos (o que significa menores custos condominiais para o seu cliente e até redução de despesas com prejuízos e desperdícios nas obras) e produzido por um processo mais bem controlado. 

Representa, portanto, a oportunidade de fazer melhores negócios. Mas, ainda mais importante, estamos falando do jeito certo de se fazer as coisas.

A adoção da sustentabilidade não deveria ser uma opção, um acessório de luxo que se opta por acrescentar num carro novo, por exemplo.

Legend EcoVille, da A.Yoshii, em
Curitiba, certificado AQUA-HQE
nas fases de Pré-Projeto e Projeto
com consultoria EcoBuilding
Os benefícios são reais e não se limitam aos resultados em vendas para o incorporador. Se estendem e tendem a se prolongar por todo o ciclo de vida do empreendimento, impactam nas cidades, no meio como um todo. A rigor, não deveria ser necessária uma lei ou normativa de desempenho de aplicação obrigatória, ou certificação ambiental voluntária para isto. Deveria ser assim. Ponto.

A realidade, contudo, nos demonstra que grande parte do mercado ainda tem pouca ou nenhuma familiaridade com o tema das construções sustentáveis e ainda é muito frequente a percepção de que se trata de algo caro, que agrega um custo adicional que não se justifica.

O desafio que se coloca é, então, como motivar e deixar claro para o empreendedor que a questão fundamental não é quanto custa (e nem custa tanto), mas sim o quanto se agrega de valor e quais oportunidades se abrem a partir da adoção de boas práticas de sustentabilidade em empreendimento imobiliários, inclusive no setor residencial, e não somente no segmento de alto padrão.

O público consumidor já está conseguindo identificar e cada vez mais passa a valorizar iniciativas, produtos e serviços sustentáveis. Há uma questão de mentalidade envolvida. Aqueles que tiverem a visão da sua responsabilidade no setor e das oportunidades que se colocam com esta nova forma de projetar e construir, estarão à frente e seguirão na vanguarda.

Edifícios melhores para as pessoas e para o ambiente são também bons para os negócios. Ponto.

Para saber mais a respeito, entre em contato. Vamos conversar: contato@ecobuilding.com.br.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

We are WELL

WeareWELL
Na semana passada fui aprovado no exame WELL AP. Orgulho em fazer parte de uma comunidade de 3.450 profissionais ao redor do mundo, o sexto no Brasil. Edifícios melhores para as pessoas e para o ambiente são também bons para os negócios. Este é o caminho a seguir.

Last week I passed the WELL AP exam. Proud to be part of a community of 3,450 professionals around the world, the sixth in Brazil. Better buildings for people and the environment are good for business, as WELL. That is the way to go. En la semana pasada fui aprobado en el examen WELL AP. Orgullo en formar parte de una comunidad de 3.450 profesionales alrededor del mundo, el sexto en Brasil. Edificios mejores para las personas y el ambiente son también buenos para los negocios. Este es el camino a seguir.

hashtagwellness hashtagbuildings hashtagbusiness

A indústria do bem-estar é das que mais cresce no mundo e, assim como a sustentabilidade, está sendo incorporada nas mais diversas atividades e esferas de gestão, em empresas, governos e até nos hábitos das pessoas.

Aos colegas do Design, Arquitetura e Construção que desejem saber mais a respeito recomendo uma oportunidade muito interessante que ocorrerá em novembro:

Missão Técnica LEED + WELL Experience. Mais informações aqui no blog em: Missão Técnica GreenBuild Chicago 2018 / LEED + WELL Experience NYC - Novembro 2018

Para incorporar o WELL em seus projetos / empreendimentos, consulte-nos: contato@ecobuilding.com.br