segunda-feira, 17 de julho de 2017

terça-feira, 11 de julho de 2017

Missão Técnica CTBUH Austrália 2017

Missão Técnica Austrália 2017
Promovida pela representação do Brasil do CTBUH com organização ArqTours
CTBUH International Conference
Sydney e Melbourne, 26 de Outubro a 04 de Novembro 2017

O CTBUH – Council on Tall Buildings and Urban Habitat realiza anualmente a CTBUH International Conference, que este ano ocorrerá entre os dias 30 de Outubro e 03 de Novembro de 2017, em Sydney e Melbourne, duas cidades australianas que são consideradas modelos de integração urbana e desenvolvimento sustentável.

O evento deste ano, cujo tema é "Conectando as Cidades", apresenta uma extensa agenda de apresentações e discussões técnicas com profissionais internacionalmente conhecidos, envolvidos com projetos de empreendimentos de referência em todo o mundo, sobre as questões que envolvem o desenvolvimento de projetos e empreendimentos que favoreçam a qualidade de vida e o desenvolvimento sustentável das cidades.

Trata-se de um evento internacional de alto nível, promovido há décadas por uma das mais respeitadas instituições do setor da construção no mundo. Mais informações em: www.ctbuh2017.com.

Na agenda da missão, além da participação na conferência CTBUH 2017, teremos também visitas e roteiros exclusivos para a delegação brasileira. Vamos conhecer as duas mais importantes cidades da Austrália com a visão e o cuidado que diferenciam os programas organizados pela ArqTours.

Investimento: (Tarifas em condições para grupo de pelo menos 15 pessoas, com cotação para Julho 2017):

Parte terrestre: Apto Duplo: US$ 1.780,00
Suplemento para Apto Individual: US$ 952,00
Parte aérea: US$ 1.785,00 + tx. embarque
Saída: 26 de Outubro 2017
Retorno: 04 de Novembro 2017
(Guarulhos - São Paulo)

Consulte formas de pagamento e opções de saídas de outras cidades. Para o programa completo e outros detalhamentos, clique aqui.

Mais Informações e Adesões: Arq. Raquel Palhares +55 11 9 9285 4554 raquel@arqtours.com.br As vagas são limitadas. Garanta logo a sua!

Sobre a ArqTours:
Especializada em Planejamento de Viagens Especiais, Profissionais, de Negócios e Missões Técnicas para Arquitetura e Construção Civil, nossa missão é proporcionar experiências únicas e exclusivas a cada nova Viagem. Oferecemos os melhores serviços em viagens de negócios e culturais, com roteiros especiais e customizados, sempre com acompanhamento e orientação adequadas, fazendo de sua viagem uma experiência única, associando negócios, lazer e cultura na medida certa.

Em nossas Missões Técnicas, Arquitetos, Designers, Engenheiros, Incorporadores e Construtores participam de feiras, congressos e outros eventos internacionais da área e ainda desfrutam de programações exclusivas de visitas técnicas durante a viagem, enriquecendo e agregando valor aos profissionais e customizando tempo e recursos. O Planejamento é criterioso e as programações técnicas são de alto nível e alinhadas com o foco específico de cada feira dentro do segmento. Nossas viagens profissionais podem ser customizadas também para grupos fechados. Em nossos Roteiros Especiais, transformamos a sua viagem numa experiência única, com um planejamento minucioso e detalhado e roteiros que fogem ao convencional e surpreendem pela sua originalidade e exclusividade.

Breve história do CTBUH

O Council on Tall Buildings and Urban Habitat (Conselho de Edifícios Altos e Habitat Urbano) foi fundado pelo Sr. Lynn S. Beedle em 1969 na Lehigh University em Bethlehem, Pennsylvania, Estados Unidos da América.
O objetivo era estudar e propor soluções para as cidades, cada vez mais populosas e complexas, com cada vez maior demanda por espaços construídos, serviços e modos de vida de qualidade.
Até 1976, o CTBUH era conhecido como o Comitê dos Edifícios Altos, um grupo professional originalmente formado pela IABSE - International Association of Bridge and Structural Engineers (Ass. Internacional de Engenheiros de Pontes e Estruturas) e a ASCE - American Society of Civil Engineers (Ass. Americana de Engenheiros). Com o resultado do incremento das atividades de planejamento e pesquisa ambiental, também passaram a se juntar entidades como AIA – American Institute of Architects, o American Planning Association e a UIA – União Internacional de Arquitetos, dentre muitas outras, de todo o mundo.
Em 2003, o CTBUH mudou a sua sede para o Illinois Institute of Technology (IIT) em Chicago, EUA. Os 13 anos seguintes viram um tremendo crescimento do Conselho, com a abertura do Escritório de Pesquisas Acadêmicas baseado na Universidade de Iuav, em Veneza, Itália, em 2014 e o do escritório asiático na Tongji University, em Xangai em 2015. Em 2016, lidando com a falta de espaço disponível na IIT, o conselho passou basear seu escritório no histórico edifício Monroe, no centro de Chicago, mantendo o centro de pesquisas acadêmicas no espaço que ocupava no campus da IIT. 
A conferência internacional do CTBUH é um evento anual, itinerante, e congrega milhares de profissionais de todo o mundo, de diversos setores públicos e privados, acadêmicos e empresariais, para discussões e apresentações sobre o desenvolvimento de projetos de relevância para os ambientes urbanos e a qualidade de vida nas cidades, em todo o mundo.



segunda-feira, 10 de julho de 2017

Brasil supera a Alemanha em ranking de construções sustentáveis

Por Anaís Fernandes, para a Folha de São Paulo
Publicado em Folha Online, em 28/04/2017

Equilibrar a incidência de calor externo em um imóvel, a necessidade de iluminação e os gastos com ar-condicionado é uma equação que arquitetos e engenheiros pelo mundo estão constantemente tentando resolver em busca da maior eficiência. E os brasileiros não têm se saído mal na tarefa.
Em dez anos até o último balanço de 2017, o país passou de zero para 393 edificações com a certificação Leed (Leadership in Energy and Environmental Design), criada pela ONG U.S. Green Building Council. Em 2016, o Brasil aparecia em quarto lugar no ranking, com 7,43 milhões de metros quadrados certificados, à frente de potências como a Alemanha (7º).
"Existe até uma competição saudável entre os edifícios", diz Felipe Aflalo, sócio do escritório Aflalo/Gasperini Arquitetos, que tem mais de 20 projetos com selo Leed e Aqua (aplicado no Brasil pela Fundação Vanzolini).
O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) tem uma linha de crédito na qual financia até 80% do custo de projetos com focos como geração distribuída e edificações (condicionamento de ar, iluminação, fachadas). O valor mínimo aprovado é R$ 5 milhões, e o banco liberou R$ 545,2 milhões entre 2010 e 2016.
"Nosso público tradicional são distribuidoras de energia. No início do ano, porém, houve uma reorientação política. Queremos atender desde uma grande companhia até as pequenas e médias", diz Carla Primavera, superintendente da área de energia do BNDES.
Para Edward Borgstein, da consultoria em eficiência energética Mitsidi, é preciso investir na melhor operação dos edifícios já existentes. "Com um diagnóstico, conseguimos identificar potencial de até 20% de economia de energia." Muitas mudanças têm custo zero, como explorar a ventilação natural. "Outras requerem investimento, como a troca do sistema de ar-condicionado, que pode custar R$ 1 milhão", afirma.
Parâmetros
O Brasil aprimora ainda iniciativas para orientar usuários e administradores dos edifícios. Em 2010, o Inmetro criou um programa de etiquetagem para avaliar o desempenho energético de projetos e edificações prontas: 4.628 já foram analisados. Nos mesmos moldes dos produtos de linha branca, prédios com melhor desempenho ganham o selo Procel Edifica.
Por enquanto, submeter-se à avaliação é voluntário, mas a tendência é que se torne obrigatório. "Creio que isso deva ocorrer em dez anos", diz Jefferson Alberto Prestes, analista executivo de metrologia e qualidade do Inmetro.
Em outra frente, o Conselho Brasileiro de Construção Sustentável desenvolve a Plataforma de Cálculo de Benchmarking Energético de Edificações (benchmarking
energia.cbcs.org.br). Fornecendo dados simples, como valor da conta de luz e área do prédio, é possível avaliar o desempenho energético.

"Está disponível para agências bancárias e edifícios corporativos, e estamos trabalhando com prédios públicos", diz Roberto Lamberts, da comissão técnica do conselho de construção sustentável e docente na UFSC.
Tudo de Transforma
De tecnologias importadas a clássicos da arquitetura, soluções aumentam o aproveitamento energético das edificações
·    1. Sobe e desce
O movimento do elevador pode gerar energia. Ímãs no contrapeso do elevador passam por bobinas fixadas na parede do poço, criando um campo eletromagnético que gera eletricidade;

2. Grife
Na escolha de eletrodomésticos, opte por equipamentos com etiquetagem A do Inmetro em eficiência energética;

3. Segunda pele
A fachada ventilada consegue reduzir de 30% a 50% a temperatura interna. Sem vedação completa nas partes inferior e superior, ela cria uma lâmina de ar e permite o "efeito chaminé" –o ar mais quente sobe, enquanto o mais frio é "sugado" para a cavidade;

4. Quem vem lá
Sensores identificam a presença dos usuários na garagem e ligam e desligam a luz dependendo da necessidade;

5. Sol na cabeça
Painéis solares térmicos podem aquecer a água de torneiras e chuveiros, enquanto placas fotovoltaicas geram energia elétrica limpa para o uso cotidiano;

6. Deixe ela entrar
Vidros permitem a iluminação natural do ambiente. Por outro lado, podem aumentar a temperatura interna. Há soluções para isso, como os vidros de baixa emissividade (low-e), que refletem os raios solares, mas permitem a passagem de luz;

7. Vedete modernista
Muito aplicado pelo modernismo brasileiro, os brises são usados até hoje para controlar a incidência de luz. Inicialmente de concreto, eles foram ganhando versões em formas e materiais diversos;

8. Teto verde
Estudos apontam que o telhado vegetado pode diminuir em cerca de 5ºC a temperatura interna e reduzir em até 95% o ganho de calor. Além de melhorar o conforto térmico, a cobertura vegetal na laje pode ajudar com o isolamento acústico e a retenção da água das chuvas;

9. Quente-frio
Uma microunidade de geração a partir de gás natural fornece energia para o ar-condicionado. A alternativa pode representar uma economia de mais de 90% no consumo de energia, na comparação com fonte elétrica tradicional;

10. Luz esperta
As lâmpadas de LED são mais caras, mas duram 25 vezes mais que as incandescentes, e a economia na conta de luz pode chegar a 85%. Sistemas de controle automáticos detectam o nível de iluminação natural no ambiente para aumentar ou diminuir a potência das lâmpadas conforme a necessidade.

Educação a distância como ferramenta para a promoção da Sustentabilidade das Construções

A sustentabilidade em empreendimentos é, essencialmente, um tema multidisciplinar. 

São muitos assuntos inter-relacionados e profissionais de diferentes áreas envolvidos. A todos, é recomendada uma visão ampla dos processos de produção de empreendimentos e, ao mesmo tempo, conhecimento aprofundado das particularidades de cada sistema ou disciplina. Neste cenário, capacitação técnica adequada e atualização contínua são fundamentais.

Percebo claramente, nos trabalhos de consultoria em sustentabilidade que coordeno pela EcoBuilding, que a capacitação técnica e nível de informação na área dos profissionais envolvidos pode fazer toda a diferença na hora de viabilizar ou não a adoção de estratégias de sustentabilidade ou a obtenção de uma certificação ambiental de um empreendimento. Conhecimento importa, e muito.

Uma forma muito eficaz de se promover a capacitação técnica e disseminar informação e conhecimento na área é a educação à distância. Temos verificado que os cursos online que oferecemos pelo EcoBuilding Fórum, uma iniciativa pioneira no Brasil que em 2017 está em seu segundo ano, têm se mostrado muito úteis para centenas de profissionais, de dezenas de cidades (em vários países), que têm podido se aperfeiçoar profissionalmente, tendo acesso a conteúdos de alto nível e bem organizados, o que de outra forma seria, em quase todos os casos, impossível.

Especialmente para aqueles ainda não perceberam as oportunidades de aperfeiçoamento que a educação à distância oferece, recomendo que conheçam a programação de cursos EcoBuilding Fórum. São todos cursos voltados para temas relacionados à Sustentabilidade das Construções. Há muitas opções já em programação e muitas outras estão sendo preparadas.

A coisa toda funciona de forma muito prática. Os cursos são divididos em módulos de aulas semanais, que podem ser assistidas a qualquer momento, de qualquer lugar, quantas vezes quiserem, até por smartphone. Há sempre muito material de leitura complementar e o participante pode enviar consultas com dúvidas ao longo de todo o curso e até mesmo depois. 

Além disto, a partir deste mês de Julho 2017, alguns cursos (inclusive os meus) já estão disponíveis para início imediato. Ou seja, você confirma sua inscrição e já pode começar a assistir às aulas, a qualquer tempo. Esta é um dos muitos recursos (e vantagens) que a educação à distância oferece. Você não precisa aguardar a formação de turmas.

Há muitas outras. Estamos diante de uma nova forma de educar e difundir conhecimento.Compartilhem. Vamos promover a Construção Sustentável.


sexta-feira, 16 de junho de 2017

Participe da Missão Técnica GreenBuild Conference & Expo 2017 - Boston, 04 a 12 de Novembro

Estão abertas as inscrições para a Missão Técnica GreenBuild Conference & Expo Boston 2017.

Se você está envolvido ou pretende se envolver com a Construção Sustentável, deve considerar participar deste que é o maior evento do mundo na área, promovido anualmente pelo USGBC - United States Green Building Council

Este ano a feira ocorrerá em Boston, e a missão técnica da delegação brasileira, que está sendo preparada, por iniciativa do Departamento de Comércio do Consultado dos Estados Unidos no Brasil, com apoio do GBC Brasil, organização da ArqTours e consultoria técnica EcoBuilding, ocorrerá entre os dias 04 a 12 de novembro 2017.

A agenda da missão prevê, além de inscrição diferenciada para o evento, visitas técnicas exclusivas para a delegação brasileira, a empresas e empreendimentos seriamente comprometidos com a Sustentabilidade.

Para reservar vaga na delegação, favor entrar em contato com a ArqTours, para garantir condições iniciais para adesão. Mais informações pelo link da imagem que segue:


Missão Técnica CBIC - Boston e Nova York, Junho 2017

Caros,

Na semana passada, tive a honra e satisfação de acompanhar uma missão técnica internacional promovida pela CBIC - Câmara Brasileira da Industria da Construção, que congrega as entidades do setor em todo o país, com apoio do SENAI. 

A missão, organizada pela ArqTours by Raquel Palhares, envolveu visitas técnicas a empresas e empreendimentos de referência em Boston e Nova York, nos EUA, entre os dias 03 e 10 de junho 2017.

A viagem foi oferecida como parte das premiações aos vencedores da 21a edição do Prêmio CBIC de Inovação e SustentabilidadeCoordenado pela COMAT - Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade da CBIC, o prêmio tem como objetivo reconhecer e divulgar soluções inovadoras que contribuam para a modernização da indústria da construção brasileira.

A agenda da missão foi montada tendo em mente o mesmo objetivo. 
O grupo, composto por profissionais engenheiros e arquitetos de 7 diferentes estados brasileiros e de distintas áreas de atuação, teve oportunidade de conhecer e se aprofundar em conceitos, técnicas e tecnologias tais como: 

A) BIM - Building Information Modeling aplicado a projetos de Arquitetura e Engenharia; 
B) Aplicações de realidade virtual e aumentada para a construção;
C) Soluções de projetos e tendências para green buildings, envolvendo inclusive visitas técnicas a empreendimentos em processos de certificação pelo novo sistema WELL;
D) Aplicações de sistemas eficientes para o uso de recursos como energia, água e mobilidade urbana.
E) Técnicas de construção industrializada.

Foi uma semana de intensas atividades que certamente foi enriquecedora para todos. 

Para mim, é sempre uma satisfação ter oportunidade de ajudar a organizar e acompanhar missões técnicas como esta e poder facilitar o acesso a informação qualificada e de alto nível a colegas do Brasil que poderão ajudar a promover o desenvolvimento sustentável do país.

Parabéns à CBIC pela iniciativa, 
em especial ao Dionysio Klavdianos e à Raquel Ribeiro pela diligência na condução do processo, e aos vencedores do prêmio pela conquista. Até a próxima!







 









sexta-feira, 19 de maio de 2017

Palestra "Construção Sustentável - Custos, Benefícios e Oportunidades" - Fórum de Sustentabilidade Ademi-BA

Em especial aos colegas da Boa Terra, comento que estarei em Salvador na próxima semana, para ministrar palestra no VII Fórum de Sustentabilidade da ADEMI-BA, na terça-feira, 23 de maio, com o tema: Construção Sustentável - Custos, Benefícios e Oportunidades.

Mais informações e inscrições pelo link da imagem:


quinta-feira, 4 de maio de 2017

1o Aniversário EcoBuilding Fórum

Em Maio 2016 começou a tomar forma mais um projeto pioneiro com o qual me envolvi, com entusiamo: Em parceira com a colega arquiteta Denise Issa, criamos o EcoBuilding Fórum, primeiro portal brasileiro dedicado à Educação à distância para a Construção Sustentável.

Começamos com o curso "Como se Tornar um LEED GA", preparatório para o exame de credenciamento LEED Green Associate, primeiro do país via internet, criado a partir de sua versão presencial, que desenvolvi, também pioneiramente no Brasil, em 2010, para ser oferecido então pelo GBC Brasil. De lá para cá, já foram realizadas mais de 100 turmas do curso que ajudou na preparação da maior parte dos mais de 300 profissionais credenciados LEED do país.

Agora com a versão online, temos podido atender colegas de dezenas de cidades (não apenas do Brasil), que desta forma podem se preparar adequadamente sem ter que se descolar para São Paulo ou outras capitais brasileiras.


Assim que finalizamos a preparação do 1o curso, em meados do ano, comecei a gravar as aulas e em seguida lançamos o curso "Construções Sustentáveis - Como projetar Green Buildings". Foi um sucesso imediato. O curso aborda todos os conceitos, técnicas e tecnologias úteis ao projeto e construção de empreendimentos sustentáveis, e é especialmente esclarecedor e enriquecedor para aqueles que pretendem adquirir uma visão geral para se introduzir no assunto. São muitas experiências compartilhadas ao longo dos 10 módulos do curso.

Para cada um destes dois primeiros cursos, são mais de 20 horas de ví
deo-aulas gravadas, mais 1.000 slides ilustrativos e dezenas de materiais complementares de consulta e estudos. 

Mais de uma centena de profissionais já foram capacitados nas primeiras turmas e suas impressões sobre os cursos, em geral com expectativas suplantadas, nos dão a certeza de que estamos no caminho certo.

Agora completando o primeiro aniversário do EcoBuilding Fórum, temos novos cursos já realizados, "Aplicação da Certificação AQUA-HQE Habitacional e Gerenciamento de Projetos Sustentáveis, ambos também com ótima avaliação, e outros novos entrando em programação: Operação e Manutenção de Empreendimentos Existentes e Aplicação do Referencial GBC Brasil Casa(veja na imagem que segue).

Nos próximos meses, seguiremos acrescentando novos cursos à programação do EcoBuilding Fórum, sempre com temas relevantes relacionados à sustentabilidade em empreendimentos, ministrados por profissionais competentes e especializados em cada um deles. 

Recomendo que, se tiver interesse em saber mais, cadastre-se pelo site para que possamos mantê-lo(a) informado(a). Aproveite a promoção de aniversário (ver abaixo) e, se gostou, por favor compartilhe a boa notícia.

A Construção Sustentável é o caminho a ser seguido. Disto temos certeza e nós podemos ajudá-los a trilha-lo. Contem conosco.
Mais informações pelo link da imagem abaixo:


segunda-feira, 17 de abril de 2017

A importância dos Estudos de Viabilidade Técnica para a Certificação de Empreendimentos Sustentáveis

O mercado da construção sustentável tem amadurecido e crescido no Brasil. Muitos incorporadores estão percebendo que este de fato é o caminho a ser seguido e que a incorporação de estratégias de sustentabilidade para os seus empreendimentos é necessária para o sucesso do negócio.

Contudo, muitos ainda não o fazem, em geral, basicamente por quê:

A) Acham que é caro;
B) Acham que vai ser complicado e difícil para trabalhar com a equipe de projetistas e consultores;
C) Não sabem onde encontrar profissionais especializados para dar suporte em sua cidade;

Tendo trabalhado com muitos clientes empreendedores “de primeira viagem” na área, em projetos em mais de uma dezena de estados brasileiros, podemos afirmar, com segurança, que temos respostas adequadas para todas estas questões, quais sejam:


A) Não precisa custar muito. É possível, eventualmente, não custar nada mais, em função dos muitos benefícios proporcionados ao projeto, à obra e à operação;

B) Com orientação adequada e acompanhamento do processo de projetos de forma integrada (trabalho que fazemos na consultoria), atuamos em conjunto com a mesma equipe de projetistas que o incorporador já conheça e com a qual esteja habituado a trabalhar, alcançando ótimos resultados;

C) Trabalhamos com consultores locais em diversos estados do Brasil que, em coordenação com nossos consultores do núcleo central em São Paulo, dão suporte, acompanhamento e orientação local, com eficiência, agilidade e assertividade, dando segurança ao cliente e proporcionando redução de tempo e custos.

Para que tudo isto funcione, e para que o incorporador possa perceber como a coisa toda ocorre e possa, então, se sentir seguro para seguir adiante com o processo, nós reforçamos sempre a importância de que tenhamos a possibilidade de desenvolver para eles, para um caso específico, que nos indiquem, Estudos de Viabilidade Técnica (EVT).

São os relatórios dos EVT´s que os orientarão com relação aos potenciais e estratégias que seriam as mais viáveis para serem implementadas para aquele projeto, de forma que eles possa saber, de antemão, o que se poderia fazer, o que não terão que fazer, que nível de desempenho (e de certificação) se poderia atingir, com quais benefícios poderia alcançar, além de uma ideia dos custos envolvidos.

Para tanto, os relatórios dos EVT´s devem ser apresentados presencialmente (preferivelmente com a participação das equipes de projetos, gestores, comunicação e marketing), de forma que possamos, em conjunto, discutir os potenciais e oportunidades para atendimento, pelo empreendimento, a cada um dos requisitos e créditos do processo de certificação considerado. Assim, teremos condições de garantir segurança ao investidor para seguir com o processo, pois iremos:

A) Identificar os potenciais e oportunidades para a adoção de boas práticas e estratégias de sustentabilidade para o(s) empreendimento (s);


B) Estabelecer o nível de complexidade para atendimento de cada aspecto (créditos ou categorias) do processo de certificação escolhido;


C) Identificar as estratégias de sustentabilidade mais viáveis, técnica e economicamente, para o(s) empreendimento(s);


D) Definir, juntamente com a sua equipe de gestores, projetistas e construtores, aquelas estratégias que seriam efetivamente adotadas para o empreendimento (e também as que não seriam);


E)  Estabelecer um nível de desempenho atingível pelo(s) empreendimento(s) e uma meta alcançável para o processo de certificação, com o melhor custo-benefício possível;


F)  Identificar oportunidades de incorporação dos benefícios do processo na comunicação e promoção do(s) empreendimento(s), junto às equipes de marketing e vendas;


G) Estimar os custos envolvidos no processo.


Com isto, eles terão condições, com subsídios e dados consistentes (e não baseados em impressões), de tomar decisão segura quanto à sequência do processo de incorporação da sustentabilidade em seus empreendimentos.

Os Estudos de Viabilidade Técnica constituem a etapa 1 do processo de certificação e podem ser contratados separadamente, ficando a continuidade do processo de certificação vinculada à aprovação, pelo cliente, do seu relatório. São relativamente rápidos para serem realizados e de baixo custo, em especial quando comparados à densidade de informações às quais o empreendedor terá acesso, razão por que são tão fortemente recomendados.

Os resultados são normalmente muito esclarecedores, eficazes em garantir segurança aos investidores e benéficos para todos os envolvidos, em especial se se trata de um primeiro contato com o assunto e uma primeira avaliação para um projeto daquele empreendedor (estamos bem habituados a lidar com cenários como este, com clientes e projetistas “de primeira viagem” no assunto e ficamos sempre muito satisfeitos em colaborar para o desenvolvimento de todos).

Ao final do processo, todos ganham, o empreendimento, que se valoriza, os seus usuários, com as reduções de consumos de recursos e custos operacionais, os promotores, que terão sua imagem valorizada e poderão fazer melhores negócios, as cidades, pelo cuidado com o meio e, por que não, o planeta, pela promoção da redução de emissões de CO2 e outro impactos ambientais.

Consulte-nos.
Vamos ajudá-los a viabilizar a "Sustentabilidade Possível".

Em tempo: para saber mais a respeito deste e outros temas relacionados, recomendo aos interessados que conheçam o curso online:
"Construções Sustentáveis: Como Projetar e Construir Green Buildings"

Mais informações sobre este e outros cursos do EcoBuilding Fórum em: www.ecobuildingforum.com.br.

Arq. Antonio Macedo Filho
LEED AP BD+C / DGNB Consultant
amacedo@ecobuilding.com.b
r
T: (11) 3868 2722

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Novas turmas de cursos online EcoBuilding Fórum - Gestão de Projetos Sustentáveis e Certificação AQUA-HQE Habitacional

Nesta sexta-feira, 07/04/17, têm início novas turmas de cursos cursos online pioneiros no Brasil e exclusivos EcoBuilding Fórum:

GPM - Green Project Management (Gestão de Projetos Sustentáveis)
Arq. Rodrigo Sêga, PMP

Aplicação do Processo de Certificação Ambiental AQUA-HQE Habitacional
Arq. Paulo Pinheiro, LEED GA

Os cursos são realizado inteiramente pela internet, com vídeo-aulas gravadas que são disponibilizadas em módulos semanais, por meio uma plataforma específica, em ambiente amigável e fácil de acessar.

Durante as aulas, amplo material de estudos e consultas é disponibilizado para download na plataforma e o participante conta com serviço de tutoria para tirar dúvidas ao longo de todo o curso e até mesmo após o encerramento das aulas.

As inscrições podem ser feitas a qualquer momento e o acesso é imediato, após a confirmação da inscrição. O pagamento pode ser parcelado em até 12 vezes e são aceitas novas inscrições até 30 dias após o início de cada turma (4o módulo de aulas). 

Mais informações e inscrições pelo link da imagem:


quarta-feira, 29 de março de 2017

4 Passos para convencer o empreendedor a buscar o LEED em seu projeto

Reproduzo aqui artigo do colega Eng. Anderson Benite, a quem parabenizo, publicado originalmente no Blog do GBC Brasil:

Antecipo já meus comentários a respeito:

Estes assuntos são todos especialmente importantes nos casos de empreendedores normais, que fazem empreendimentos normais, com orçamentos idem, como em geral são os nossos clientes da EcoBuilding Consultoria. 
Em sua maioria, são empreendedores de "primeira viagem" em assuntos da construção sustentável. Eles precisam de segurança, de informação e de orientação. Precisam perceber que todo o esforço valerá a pena e dará retorno.

Não é fácil, mas tenho orgulho em compartilhar que temos obtido sucesso em casos em que muito provavelmente o cliente simplesmente descartaria a possibilidade de adotar uma certificação ambiental para o seu empreendimento, simplesmente por não saber que é possível, que é viável mesmo para empreendimentos econômicos ou pequenos, e que ele poderá contar com nosso suporte ao longo de todo o processo. Ele vai realmente precisar.

Na EcoBuilding, promovemos e implementamos o que chamamos de "Sustentabilidade Possível". Este é o caminho, a meu ver.

4 Passos para convencer o empreendedor a buscar o LEED em seu projeto:

1) Conheça o empreendedor e suas motivações. Estude-o previamente!

Existem diversos tipos e perfis de empreendedores e cada um terá necessidades e motivações diferentes. Por exemplo, um pessoa que vai construir sua própria residência buscará o conforto de sua família e economias em suas contas, além, é claro, de uma casa com funcionalidade e sem complexidades tecnológicas que ele não saberá operar ou dar a devida manutenção.

Para o incorporador que constrói um edifício para venda ou locação, seu interesse estará totalmente focado na atração de compradores ou locatários para acelerar suas vendas ou baixar a vacância. Nesse sentido, os benefícios do LEED, como a economia de água e energia, conforto, inovação frente a concorrência, etc. devem ser apresentados como diferenciais de marketing do produto do incorporador.
Para uma fábrica ou um edifício de escritórios próprio, a redução de custos operacionais pode ser o elemento chave para decisão. Para algumas industrias, a motivação pode estar relacionado ao mero cumprimento de políticas internas de sustentabilidade.
Enfim, pesquise previamente o empreendedor, o tipo de edificação que ele irá desenvolver e suas características. Em seguida, levante os potenciais benefícios e busque dados tangíveis que os comprovem.

2) O empreendedor não compra o LEED mas sim os benefícios que este trará para o seu empreendimento. Venda benefícios!

É muito comum um profissional iniciar a reunião comercial explicando o processo de trâmite de certificação, etapas, os pré-requisitos e créditos do LEED, etc, e logo depois apresentar seus serviços. No entanto, o primeiro passo deveria ser a validação das motivações do empreendedor (considerando que o passo anterior foi realizado) e, na sequencia, apresentar os diversos benefícios com números e exemplos de projetos similares.
Existem diversas fontes de mercado e acadêmicas que trazem dados que comprovam que o LEED traz maiores velocidades de venda, menores taxas de vacância, economias de água e energia, maior conforto e produtividade dos ocupantes, etc. O próprio site do GBC Brasil e do USGBC apresentam diversos artigos e cases de sucesso que podem ser utilizados para esse fim. (Na 9° edição da revista, foi publicado um estudo realizado pela GeoImóveis sobre taxas de Vacância, Estoque, Valor de condomínio e aluguel de empreendimentos LEED e não LEED em São Paulo e Rio de Janeiro. Acesse aqui)
Após despertado o interesse do empreendedor, surgirá um bom espaço para apresentar o processo de certificação e os seus serviços como uma solução.

3) 
Prepare-se para reduzir as incertezas! Empreender, até pela definição da palavra, implica em aceitar riscos. Entretanto, a premissa de todo empreendedor é a redução de todos os riscos possíveis para o sucesso de seu negócio. 

A velha máxima de se criar complexidade para vender facilidade não cabe no processo de convencimento do empreendedor. Após ter seu interesse despertado, deve-se iniciar a explicação do processo de concepção de um projeto e de uma obra LEED, de forma objetiva, clara e reduzindo as incertezas.
Estude e esteja preparado para esclarecer tópicos, tais como:
  • A certificação dá muito trabalho? Vou ter que parar toda minha equipe só para “tocar” o LEED?
  • Será que o mercado brasileiro está preparado para isso? Onde vou achar fornecedores que atendam as exigências do LEED?
  • O meu empreendimento será o primeiro a buscar o LEED no Brasil? Será o primeiro na minha cidade? Quantos já certificaram?
  • O LEED não é coisa de americano? Funciona aqui no Brasil?
  • Quanto eu pagarei de taxas de certificação junto ao USGBC para meu projeto? Tem algum outro custo escondido que não está sendo informado?
  • Qual é o acréscimo de custo de construção de um projeto LEED?
  • Meus projetistas estão preparados? Talvez eles nunca tenham trabalhado com o LEED?
  • O LEED não é só para as grandes corporações? Empresas menores também buscam esse tipo de certificação?
  • Existem outros projetos da mesma tipologia do meu edifício que já certificou LEED no Brasil?
É fundamental apresentar e esclarecer o maior número de tópicos possível, independentemente de eles serem ou não questionados pelo empreendedor. O objetivo aqui é reduzir as incertezas e torná-las desprezíveis quando comparadas com os benefícios do LEED.

– Leia o texto: O LEED é moda?

4) A incerteza quanto ao aumento de custo do empreendimento com a certificação LEED é, sem dúvida, a principal inibidora da certificação. Quantifique essa incerteza para o empreendedor! Pode fazer toda diferença!


O aumento de custo de um projeto LEED quando comparado a um projeto convencional, apesar de não ser grande, também não é desprezível e pode atingir percentuais da ordem de 1 a 7% de acordo com o nível de certificação e das tecnologias incorporadas no projeto.

A realização de um estudo com a avaliação do atendimento dos pré-requisitos e créditos do LEED (diagnóstico), mesmo que de forma preliminar, ajudará o empreendedor a identificar as modificações e os investimentos necessários, reduzindo drasticamente as suas incertezas. Muitos são os casos em que o projeto, com poucas alterações, já se classificará para a certificação LEED.

Por fim, é fundamental ressaltar para o empreendedor que um edifício certificado LEED se enquadrará em um nível mais elevado de produto, ou seja, ele possui um maior nível tecnológico e maior performance. Com isso, o acréscimo de custo deve ser entendido como um investimento que trará os benefícios apresentados no passo 2.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Curso Online EcoBuilding Fórum: Construção Sustentável - Como Projetar Green Buildings

Este mês iniciamos, pelo EcoBuilding Fórum, a terceira turma do Curso Online Construção Sustentável: Como Projetar Green Buildings.

No curso, o participante irá entender tudo que precisa considerar para incorporar a sustentabilidade em seus projetos e obras, inclusive com informações sobre o mercado, as técnicas mais recomendadas e soluções práticas, ricamente ilustradas com casos realizados de green buildings por todo o mundo.

As videos-aulas são agrupadas em módulos, que são disponibilizados a cada semana, ao longo de 10 semanas e os participantes podem assisti-las a hora que quiser, quantas vezes quiser, ao longo do curso. Há também amplo material de leitura complementar recomendada. Ao final do curso, um exercício de aplicação do conhecimento a casos específicos ajudam a consolidar toda a informação.

Trata-se, de fato, de um curso completo, muito rico em conteúdos diversos na área, exclusivo do EcoBuilding Fórum. As inscrições podem ser feitas pelo: www.ecobuildingforum.com.br.

Cadastre-se pelo site para que possamos informa-lo(a) sobre as novidades que iremos apresentar ao longo do ano no EcoBuilding Fórum - Teremos coisas novas todos os meses, para abordar tudo que você precisa saber sobre Construção Sustentável, apresentado por quem sabe.


Nova turma do MBA em Construções Sustentáveis INBEC / UNIP

Para quem quer se especializar em Construções Sustentáveis, este é o curso. 

Testado e aprovado por mais de 1.200 profissionais de todo o Brasil e até de outros países, o MBA em Construções Sustentáveis INBEC/UNIP, que tem minha coordenação e do colega Prof. Marcos Casado e corpo docente com direta atuação no mercado, tem novas turmas com inscrições abertas. A próxima será em São Paulo (a 7a na cidade). 

Consulte no site, pelo link da imagem, mais informações sobre o curso, inclusive sobre turmas em outras cidades.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Construção Sustentável: Isto é Dinheiro!


As vantagens da construção verde
Por Rodrigo Caetano, para Isto é Dinheiro, publicado originalmente em 10/02/2017

Construir de modo sustentável não é bom somente para a imagem das empresas. Financeiramente, é vantajoso. “As boas práticas reduzem substancialmente o risco para os investidores”, afirma Felipe Faria, diretor do Green Building Council (GBC), organização responsável por emitir no País o certificado Leed, que estabelece as melhoras práticas de construção sustentável.

É o que mostra um estudo realizado pela entidade comparando o desempenho de mercado dos empreendimentos comerciais certificados e não certificados. Na capital carioca, em média, o valor de locação por metro quadrado é 24% maior em edifícios com Leed: R$ 146, ante R$ 117. Em São Paulo essa diferença é de 10%.

Na região da avenida Faria Lima, que concentra grandes empresas, porém, a diferença chega a 40%. A taxa de vacância em prédios certificados é 7% menor, no Rio, e 9,5% menor, em São Paulo. Já o valor do condomínio, para quem não segue as normas do GBC, aumenta 12% na capital paulista e 25% no Rio. Isso se deve à maior eficiência das edificações.

Para obter o certificado, é preciso atender a critérios como economia de água e luz, climatização adequada e boa qualidade do ar. Isso pode ser obtido com elevadores inteligentes, painéis solares e materiais mais modernos, por exemplo. 

Nos dez anos de atuação do GBC no País, mais de 1,2 mil projetos foram registrados, o quarto maior volume do mundo. Desse total, 393 foram certificados.




segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Novos cursos do Programa de Educação à Distância para a Construção Sustentável do EcoBuilding Fórum

Dando sequência ao Programa de Educação à Distância para a Construção Sustentável do EcoBuilding Fórum, lançamos neste mês de fevereiro 2017 dois novos cursos.

São ótimas oportunidades de desenvolvimento profissional de alto nível com praticidade, e total flexibilidade de horários. Você pode assistir as aulas de onde estiver, quando quiser e quantas vezes quiser, contando com a tutoria para tira-dúvidas a qualquer momento.

Veja mais informações sobre os novos cursos:

GPM – Green Project Management: Gerenciamento de Projetos Sustentáveis 
(Segundo as Boas Práticas do PMBOK® do PMI)
Prof. Arqto. Rodrigo Sêga, PMP

Aplicação do Processo de Certificação AQUA-HQE Habitacional (V. 2016)
Prof. Arqto. Esp. Paulo Pinheiro, MBA, LEED GA 

Além disto, no início de março, teremos novas turmas dos cursos:

Construções Sustentáveis – Como Projetar Green Building (3a turma)
Prof. Arqto. Antonio Macêdo Filho, LEED BD+C


Como se tornar um LEED GA (5a turma)
Curso preparatório para o Exame de Credenciamento

Prof. Arqto. Antonio Macêdo Filho, LEED BD+C

Nas páginas de cada curso, você encontrará mais informações sobre os programas, as ferramentas de ensino e aprendizagem, os professores, a tutoria e tudo mais que pode precisar saber. Não deixe de se cadastrar para se manter informado sobre a novidades que lançaremos no decorrer do ano.