sexta-feira, 13 de abril de 2018

Por que Construção Sustentável? Perguntas e Respostas

Por que construção sustentável?
Vale a pena adotar uma certificação de Green Building?
Eu que preciso fazer para avaliar se daria certo para o meu projeto?
Quanto custa?


Estas são algumas das perguntas mais frequentes que surgem quando lidamos com profissionais envolvidos com projetos, no que se refere ao assunto da sustentabilidade das edificações.

Muitos empreendedores ainda se sentem inseguros em adotar estratégias de sustentabilidade e certificações  ambientais, normalmente por não conhecerem muito a respeito e não conseguirem receber respostas adequadas e consistentes para estas e outras questões.

Posso afirmar com total segurança: Construir de maneira sustentável é o caminho a ser seguido pela indústria da construção. É necessário, se quisermos alcançar o Desenvolvimento Sustentável. E é um caminho sem volta. 

Os benefícios são de fato relevantes, promovem resultados de curto, médio e longo prazos, não apenas sob o ponto de vista operacional, mas também em relação à qualidade dos espaços, valorização patrimonial e da própria imagem dos proprietários e usuários dos empreendimentos.

É preciso que tenhamos dados, informação e capacitação técnica adequadas, além de percepção clara das oportunidades para se fazer melhores negócios e das possibilidades e recursos disponíveis, para que possamos dar segurança aos tomadores de decisão em seguir com as iniciativas nesta área. 

Muitas vezes a questão sequer é de falta de recursos financeiros, mas sim de simples falta de informação ou ainda por uma questão de mentalidade do gestor, esta mais difícil de superar (mas que também ocorre, felizmente).

Para ajudar aqueles que se deparem com oportunidades que estão nas mãos de tomadores de decisão inseguros ou mesmo resistentes em aderir ao inexorável apelo da sustentabilidade, seguem algumas respostas às dúvidas mais comuns que percebemos ao longo dos anos, na consultoria e também no ensino em nível de pós-graduação na área, que normalmente surgem nos casos em que os envolvidos terão o seu primeiro contato prático com o desenvolvimento de um projeto de um empreendimento sustentável:

1 - O que são certificações ambientais de empreendimentos?

Certificações ambientais são instrumentos de confirmação e validação da implantação de estratégias de sustentabilidade por empreendimentos que atendam a uma série de critérios de desempenho específicos, que são emitidos por entidades de terceira parte, com credibilidade nacional e internacional. As mais conhecidas e utilizadas no Brasil são o LEED (EUA) e o AQUA-HQE (Brasil/França), além do PBE Edifica (Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações).

Recentemente, outras certificações mais novas estão também ganhando espaço como o Referencial GBC Brasil Casa e Condomínio, promovido pelo Green Building Council Brasil, e as internacionais BREEAM (Reino Unido), DGNB (Alemanha), Living Building Challenge e WELL (EUA), estas últimas voltadas para a promoção de empreendimentos que, além de eficientes, promovem também qualidade de vida e bem-estar, e que apontam para novos caminhos em direção à sustentabilidade plena.

2 - Quais os benefícios?

Empreendimentos sustentáveis, ou “
Green Buildings”, são aqueles projetados e construídos atendendo-se critérios de sustentabilidade claramente identificados pelos processos de certificação ambiental. Destacamos aqui alguns dos principais benefícios esperados:
  • Menor impacto ambiental direto (controle da implantação, permeabilidade, gestão de águas pluviais e residuais, de resíduos sólidos) e indireto (redução de emissões de CO2, controle de origem e destinação de materiais, redução da pressão sobre redes de energia, água, transportes e serviços de coleta de resíduos), dentre outros.
  • Menor consumo de energia e água (entre 20 e 50%). Em condomínios, pode significar uma redução da taxa condominial de mais de 25%.
  • Processo de Projeto Integrado, com projetos de mais qualidade, precisão e compatibilização entre as diversas disciplinas envolvidas, o que impacta em menos retrabalho na obra, mais qualidade da execução, segurança quanto ao cronograma de entregas e de orçamentos.
  • Melhor gestão de obras, com benefícios importantes em limpeza da obra e entorno do empreendimento, controle da recepção, guarda e aplicação de materiais, redução, controle e adequada destinação de resíduos, o que se reflete em economia de recursos materiais e financeiros e redução de perdas e desperdícios);
  • Melhor gestão da operação do empreendimento, em relação a equipamentos como ar condicionado, automação, iluminação, irrigação, elevadores e eletrodomésticos, por exemplo (o que também se reflete em menores taxas operacionais/condominiais);
  • Promovem espaços de mais qualidade, por exemplo em relação à qualidade da iluminação (natural e artificial), qualidade do ar e acústica, escolha e aplicação de materiais não nocivos à saúde e ao meio (o que se reflete em conforto, saúde, bem-estar e produtividade);
  • Promovem a valorização do empreendimento (pelo menos 20% na venda), além de menor depreciação e maior valorização de taxas de locação.
  • Associação a uma imagem de pioneirismo e liderança;
  • Visibilidade e credibilidade junto ao mercado com relação à implantação de estratégias sustentáveis;
  • Podem se beneficiar de políticas públicas de incentivo à construção sustentável, como o “IPTU Verde, já aprovado em muitas cidades, e que inclusive possibilitam aprovação facilitada e agilizada, em certos casos.
  • Podem se beneficiar de incentivos financeiros com a obtenção de taxas de financiamentos reduzidas, por meio de linhas específicas para “Projetos Sustentáveis”, oferecidas por muitas instituições bancárias, públicas e privadas.
3 - Quanto pode custar?

Ao contrário do que muitos ainda pensam, o custo adicional para se fazer um “Green Building” pode ser muito pequeno (ou até nulo), em relação a edifícios tradicionais. Pesquisas realizadas por organismos internacionais e também brasileiros confirmam que, em média, empreendimentos sustentáveis têm custo adicional inferior a 2% do valor da obra. A incorporação de estratégias de sustentabilidade, previstas na fase de projetos, de maneira integrada, traz benefícios que suplantam, em muito, eventuais incrementos de custos. Mais informações aqui.
Tanto em grandes empreendimentos quanto em pequenos projetos, diversas técnicas e estratégias de baixo custo são viáveis para se promover melhores desempenhos, tanto na fase de projetos quanto na fase obras, mas também na operação, ao longo da vida útil do empreendimento. Nosso compromisso é identificar as melhores opções, definir como implantá-las, orientar e acompanhar a implantação, sempre tendo em mente a busca do melhor custo-benefício e do sucesso de uma iniciativa para a Construção Sustentável.
4 - Como funciona o processo?

Para dar segurança ao investidor, recomendamos que se faça, como etapa 1 do processo, um Estudo de Viabilidade Técnica, específico para o empreendimento considerado, que inclusive pode ser contratado separadamente, de forma que se obtenha subsídios consistentes para uma tomada de decisão segura quanto à continuidade do processo de certificação do empreendimento, uma vez que se identificará os potenciais e as oportunidades para implementação de estratégias de sustentabilidade mais aplicáveis ao caso específico, com uma ideia clara quanto aos custos envolvidos, assim como os resultados e benefícios que se poderá alcançar. 

Com os EVT´s teremos condições de:

  • Identificar os potenciais e oportunidades para a adoção de boas práticas e estratégias de sustentabilidade que seriam as mais viáveis para serem implementadas para os empreendimentos;
  • Estabelecer o nível de complexidade para atendimento de cada aspecto (créditos ou categorias) do processo de certificação escolhido;
  • Definir, juntamente com a sua equipe de gestores, projetistas e construtores, aquelas estratégias que seriam efetivamente adotadas para o empreendimento (e também as que não seriam);
  • Estabelecer um nível de desempenho atingível pelo(s) empreendimento(s) e uma meta alcançável para os processos de certificação, com o melhor custo-benefício possível;
  • Identificar oportunidades de incorporação dos benefícios do processo na comunicação e promoção do(s) empreendimento(s), junto às equipes de marketing e vendas;
  • Estabelecer critérios e diretrizes de sustentabilidade que irão orientar a contratação de projetistas, construtores e instaladores;
  • Estimar os custos envolvidos no processo.
Este é o ponto de partida para um Processo de Projeto Integrado, na etapa seguinte, Desenvolvimento de Projetos Executivos. Desta forma, todos os envolvidos saberão qual o seu papel, onde deveremos chegar com os projetos e por quais caminhos. Estamos seguros em afirmar que a relação de custo-benefício deste processo é extremamente favorável, com benefícios claros e palpáveis, não apenas nos projetos, mas também nas obras e na operação do empreendimento (mais informações pelo link indicado).

O processo segue então para o acompanhamento da execução das obras ou implementação das medidas propostas na fase de projetos, com vistorias técnicas frequentes, bem como atendimento remoto para assessoramento às equipes de obras e de gestão, ao longo de todo o processo até após a entrega do empreendimento.

Durante todo o período, um conjunto volumoso de documentos é preparado e compilado para então procedermos à apresentação da documentação ao órgão certificador para certificação. A partir de então passamos a acompanhar o processo junto ao órgão certificador para prestar os esclarecimentos que sejam necessários para que consigamos então obter a certificação.

5 – É preciso ter gente especializada na área em minha equipe?

Embora seja recomendável, não precisa. Temos trabalhado com muitos clientes “de primeira viagem” na área e estamos bem habituados a lidar com equipes de gestores, projetistas e construtores que, mesmo sem experiência anterior, com nosso acompanhamento, orientação e suporte, dão conta de absorver e implementar as boas práticas que favorecem o atendimento aos requisitos dos processos de certificação, com muitos benefícios para todos os envolvidos.

Atuamos como consultores, apoiando o desenvolvimento de projetos e a execução dos empreendimentos, em colaboração com as equipes de gestão, projetistas e construtores, bem como também as de comunicação, marketing e equipes de vendas (corretores), na busca da incorporação de estratégias de sustentabilidade que sejam consideradas as mais viáveis para cada caso, e de forma que se possa agregar valor ao negócio e empreendimentos, inclusive na percepção destas estratégias por parte do mercado e público consumidor.

Contamos com uma equipe especializada com consultores locais em vários Estados Brasileirosque, ao longo dos processos (que podem levar alguns anos, em muitos casos), dedica boa parte do tempo à orientação e capacitação dos envolvidos.


Além disto, também oferecemos cursos presenciais e online, de atualização e capacitação profissional sobre temas relacionados à Construção Sustentável, pelo EcoBuilding Fórum, como por exemplo os seguintes, dentre outros:

 

Construção Sustentável - Como Projetar e Construir Green Buildings – Prof. Antonio Macêdo Filho, LEED AP BD+C


Construir de maneira sustentável é o caminho. A construção sustentável faz sentido econômico, promove melhores desempenhos ambientais e sociais a agrega valor à imagem de empresas de quaisquer setores.

Na EcoBuilding Consultoria, defendemos e praticamos o que chamamos de “Sustentabilidade Possível”, viável técnica e economicamente, e estamos certos de que nosso trabalho agrega valor aos negócios dos nossos clientes e parceiros (razão pela qual retornam e não mais deixam de seguir o caminho da sustentabilidade).

Consulte-nos. Vamos viabilizar o seu empreendimento sustentável.

Arq. Antonio Macêdo Filho
LEED AP BD+C / DGNB Consultant

sexta-feira, 23 de março de 2018

Senado aprova incentivos fiscais a construções sustentáveis

Reproduzido de Sustentarqui.com.br, originalmente publicado em 22/03/2018
Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (20/03/18) o projeto que trata de incentivos fiscais a construções sustentáveis para imóveis construídos com medidas para a redução do consumo de água e para maior eficiência energética (PLS 252/2014). O projeto segue para a análise da Câmara dos Deputados.

O texto determina que a utilização de práticas sustentáveis de construção será incluída como diretriz da política urbana prevista no Estatuto das Cidades (Lei 10.257/2001).

Estabelece ainda a divulgação dessas práticas em campanhas junto à população. Segundo a proposta, as novas edificações de propriedade da União devem adotar medidas para a redução dos impactos ambientais, desde que técnica e economicamente viáveis.

Para o relator, senador Hélio José (Pros-DF), a matéria ajuda na harmonia das construções com o meio ambiente e auxilia no combate a questões como poluição e destruição da natureza.

O senador afirmou ainda que o projeto aponta para novos padrões de construção e que as medidas de sustentabilidade poderão minimizar os impactos negativos causados pelas construções nos grandes centros urbanos. 

A aprovação desse projeto representa um grande avanço na implementação de uma nova política urbana, que colabore com o desenvolvimento sustentável e com a qualidade de vida dos brasileiros — declarou o senador.

Jovens senadores

O projeto é uma sugestão de Ana Luiza Cabral Laet, Andrisley Kelly Pereira da Silva, Daniele Verza Marcon e Verônica Vicente Monteiro, que participaram da edição de 2013 do Programa Senado Jovem Brasileiro. Na sugestão, as jovens afirmam que a adoção de padrões sustentáveis nas construções contribuirá para reduzir problemas decorrentes das mudanças climáticas.

Fórum da Água

A elaboração de uma pauta voltada para questões ambientais foi acertada entre os senadores para coincidir com a semana do Fórum Mundial da Água. O fórum é um evento organizado pelo Conselho Mundial da Água (WWC, sigla em inglês para World Water Council) desde 1996. O oitavo encontro mundial ocorre em Brasília — começou no domingo (18) e vai até sexta (23). É a primeira vez que um país do Hemisfério Sul recebe o evento.

O Senado participa ativamente do evento, por meio de uma subcomissão especial, criada no âmbito da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) e presidida pelo senador Jorge Viana (PT-AC).

terça-feira, 13 de março de 2018

A missão técnica AQUA-HQE Paris 2018, promovida pela Fundação Vanzoloni, com organização da ArqTours, ocorrerá em Maio 2018

O mercado da construção sustentável foi impulsionado no Brasil, a partir de 2008, com a chegada ao país da certificação LEED, dos EUA, e o lançamento, pela Fundação Vanzolini, da certificação AQUA - Alta Qualidade Ambiental, desenvolvida no país a partir do referencial francês HQE - Haute Qualité Environnementale, que foi rapidamente assimilada pelo mercado brasileiro, tendo hoje se consolidado com centenas de casos de empreendimentos sustentáveis certificados, de diferentes tipologias.

A missão técnica AQUA-HQE Paris 2018, promovida pela Fundação Vanzoloni, com organização da ArqTours, que também organiza as missões EcoBuilding, e que ocorrerá em Maio 2018, é uma ótima oportunidade de conhecer mais a respeito, de uma forma especial: Visitando e vendo de perto, com orientação adequada, empreendimentos e áreas urbanas sustentáveis certificados HQE em Paris

Os participantes também poderão participar de um curso exclusivo, ministrado pelo próprio CSTB, instituição que desenvolveu a certificação, ainda nos anos 90, voltado para a formação profissionais Référents AQUA-HQE. Será uma semana de muita troca de conhecimento e desenvolvimento de networking, em alto nível. Trata-se de fato de uma oportunidade excepcional. Vamos visitar Paris com olhos voltados para a Sustentabilidade. 

Reserve sua vaga. Mais informações pelo link da imagem:


quinta-feira, 8 de março de 2018

Construção saudável: saiba o que é este conceito que é tendência no mercado Construção saudável: saiba o que é este conceito que é tendência

Por Juliana Rangel - originalmente publicado em Sustentarqui.com.br, em 05/03/2018

O conceito da construção saudável tem sido apontado como tendência nos últimos anos no mercado da arquitetura sustentável. Segundo a arquiteta Maíra Macedo, Gerente de Relações Institucionais e Governamentais do Greenbuilding Council Brasil, “É uma tendência sem volta. Quando o ambiente construído prioriza as pessoas ele é capaz de proporcionar melhora no conforto e bem-estar e isso reflete na saúde dos seus usuários. Está comprovado o aumento de produtividade em escritórios, de aprendizado nas escolas e que este tipo de construção acelera a evasão dos leitos hospitalares.” 


Sede da EasyCredit, em Nurenberg na Alemanha projetada pela Evolution Design

O Brasil também aponta para essa tendência de edifícios saudáveis com a chegada da certificação Well no país, e um selo nacional com conceitos semelhantes, chamado Selo Casa Saudável. 

O que é o conceito de construção saudável? 

A construção saudável foca na saúde, no bem-estar e na qualidade de vida dos ocupantes. Passamos mais de 90% do nosso tempo no interior de edificações, portanto melhorar a qualidade desse espaços é fundamental! 

Não se trata de um conceito novo, diversas culturas antigas e tradicionais utilizavam conhecimentos ancestrais, como o Feng Shui, radiestesia e a geobiologia, para a análise dos espaços e construção de edificações mais saudáveis. 

Nos tempos modernos, com a industrialização e a padronização das construções como por exemplo, essa preocupação foi diminuindo, e as doenças causadas pela influência da habitação sobre os indivíduos aumentaram. Na década de 80, a Organização Mundial de Saúde reconheceu a existência da Síndrome do Edifício Enfermo, um conjunto de doenças causadas ou estimuladas pela poluição do ar em espaços fechados. 

Princípios básicos da construção saudável:

– Qualidade do ar interno
– Aproveitamento da iluminação natural e vistas
– Projeto de iluminação adequado
– Conforto termoacústico
– Uso de materiais atóxicos
– Design biofílico: conexão com a natureza
– Design ativo: incentivo ao exercício
– Ergonomia
– Qualidade da Água
– Proteção contra radiações nocivas
– Manutenção saudável

Uso de materiais naturais e aproveitamento de iluminação natural – Hotel Scorpios na Grécia – Foto divulgação
A construção saudável beneficia também o bolso 

Existem diversas pesquisas internacionais que demonstram que o maior custo de uma edificação comercial, em todo o seu ciclo de vida, são os seus usuários. O valor chega a 92% do total! Sendo 6% referente aos os custos de operação e manutenção e apenas 2% de projeto e construção. 

Ambientes mais saudáveis trazem bem-estar, aumentam a qualidade de vida, proporcionando mais felicidade e engajamento e, consequentemente mais produtividade. 

Sede da AWeber nos EUA, projetada pela Wulff Architects conta com diversas atrações, visando o bem-estar dos funcionários como escorregas e espaço de jogos. Foto divulgação 

“Percebemos o mercado amadurecendo rapidamente neste sentido, e a busca cada vez maior por este tipo de construção e soluções por parte dos empreendedores e tomadores de decisões, que já reconhecem os seus benefícios econômicos, além dos sócio-ambientais.” completa a arquiteta Maíra do GBC Brasil. 

Uma construção saudável é fundamental para que ela também seja sustentável. Temos que pensar no nosso planeta e também nos seres que nele habitam. 

A sede da American Society of Interior Designers (ASID) em Washington DC projetada pelo escritório Perkins+Will, recebeu certificação LEED e WELL Platinum é considerado um dos mais saudáveis do mundo. Foto divulgação

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Floripa Eko House é certificada pelo Referencial GBC Brasil Casa no nível Ouro, com consultoria da EcoBuilding

A Floripa Eko House é uma residência sustentável construída em um condomínio em Florianópolis/SC, certificada, neste mês de Janeiro de 2018, pelo Referencial GBC Brasil Casa no nível Ouro, com consultoria de sustentabilidade da EcoBuilding Consultoria.

Trata-se da 1a residência sustentável certificada na região Sul do Brasil e a 2a do país certificada na versão 1 do Referencial Casa (há 4 casos de projetos-piloto residenciais já concluídos). Entre todos os casos, a Floripa EkoHouse é 4o do país a receber a certificação no nível Ouro.

A certificação foi conquistada após um processo que se iniciou ainda nas primeiras fases do projeto, envolveu cuidadoso acompanhamento da execução das obras e foi concluído com a casa já habitada por suas proprietárias.

Para alcançar o nível de certificação Ouro no Referencial GBC Brasil Casa, com a obtenção de 65 pontos em total nas 8 categorias do processo, foram implementadas diversas estratégias e soluções que promovem melhores desempenhos ambientais e performances operacionais, além de maior qualidade dos espaços construídos.

Com 240 m2 de área construída, a residência foi projetada, desde a sua Arquitetura, para privilegiar o conforto dos usuários com eficiência no uso de recursos. Diversas soluções entre as suas instalações prediais e equipamentos proporcionam reduções de consumos de energia e água, além maior controle das operações, tais como:

a) Isolamento térmico de coberturas e paredes externas;
b) Parede vegetada,
c) Sistemas solares fotovoltaicos para a geração de energia elétrica (suficiente para mais de 25% da demanda de energia da casa);
d) Sistemas solares térmicos para aquecimento de água servida (100%);
e) Coleta e tratamento da água de chuva;
f) Sistema de tratamento de águas residuais (biológico, com tanque de evapotranspiração);
g) Metais e louças sanitárias de baixo consumo de água;
h) Iluminação eficiente;
i) Paisagismo eficiente, para reduzir a rega;
j) Uso de equipamentos eletrodomésticos etiquetados Procel nível A;
k) Dispensa da necessidade do uso de ar condicionado (foi deixada previsão);

A Floripa EkoHouse também é eficiente no que se refere ao uso de materiais e aos resíduos gerados. Várias estratégias colaboram para tal:

l) Estrutura em Steel Frame e vedações em gesso acartonado;
m) Materiais de acabamento de baixo impacto ambiental (com documentação comprobatória);
n) Escolha e implantação de materiais livres de agentes nocivos;
o) Criterioso controle da geração e destinação adequada do resíduo gerado da obra (mais de 96%);
p) Uso de madeira legalizada;

O empreendimento também pontuou no processo nos seguintes outros aspectos:

q) Localização bem servida de transportes públicos e outros serviços comunitários;
r) Implantação de baixo impacto e alta permeabilidade;
s) Prezou pela legalidade em todos os contratos de prestadores de serviços e fornecedores;
t) Foi desenvolvido manual do proprietário para orientar a boa operação e manutenção da casa, ao longo da sua vida útil;

Quanto custou tudo isto?

O custo adicional para se construir a casa, segundo Fernanda Dutra, proprietária, ficou na ordem dos 10%, embora nestas considerações não se tenha tomado o cuidado de aferir destacadamente quais aspectos foram considerados especificamente em função do processo de certificação.

Ou seja, considerados todos os benefícios, imediatos e principalmente de largo prazo, podemos afirmar, com segurança, que a adoção do processo de certificação Referencial GBC Brasil Casa é de fato viável e muito eficaz para garantir a construção de casas comprovadamente sustentáveis, com benefícios importantes para todo o processo, desde o projeto, passando pela obra e se prologando por toda a vida útil do empreendimento.

Ganham os proprietários, que terão uma casa mais eficiente, saudável e sustentável e com elevado valor agregado, ganha o entorno imediato, o meio ambiente como um todo, ganha a cidade, ganha o planeta.


Ficamos muito satisfeitos em termos podido colaborar com mais este caso de empreendimento sustentável e podermos demonstrar a sustentabilidade é algo possível, mesmo para residências e todos os envolvidos devem promover iniciativas como estas.

Parabéns às proprietárias, projetistas, construtores, fornecedores, equipe GBC Brasil e equipe de consultores da EcoBuilding, a saber:
Arquitetura: Caiaffa Arquitetos
Estrutura (Concreto): RGA Engenharia
Estrutura (Steel Frame): Smart Sistemas Construtivos
Elétrica: Phase Engenharia
Hidráulica: Eng. Tiago Guedes
Paisagismo: Camila Endres
Interiores e Luminotécnico: Giovana Bossa Bragiola
Sistema Fotovoltáico: Elekt Innovations
Aquecimento Solar: SolarVac
Esquadrias: Weiku
Pisos cerâmicos: Porto Belo
Construção: Bloom Construções
Execução obras civis: JV Construções
Execução de elétrica: JL Construções
Consultoria em Sustentabilidade: EcoBuilding Consultoria 
(Arq. Marina Risse, Arq. Jéssica Gaspar, Eng. Eduardo Cunha, Arq. Larissa Murakami - Coordenação: Arq. Antonio Macêdo Filho)

Se você trabalha com projetos ou obras de residências, em qualquer parte do Brasil, consulte-nos. Não perca a oportunidade de fazer deste próximo projeto uma casa de fato sustentável. Conte conosco para avaliar a viabilidade técnica (e econômica) da adoção da certificação como um guia para a implementação de estratégias de sustentabilidade que farão toda a diferença no projeto e na obra da casa e na qualidade de vida dos seus usuários.

Em tempo: Em agosto de 2017, durante a Green Building Brasil, realizada em São Paulo, apresentamos palestra sobre o caso da Floripa EkoHouse.
Assista a um vídeo resumo da palestra aqui no Blog do Macedo (ver abaixo).

Até a próxima!

Antonio Macêdo Filho, LEED AP BD+C
Diretor EcoBuilding Consultoria

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Ecobuilding Forum lanza el primer curso online preparatorio para el examen LEED Green Associate en español.

En este mes de febrero 2018 lanzamos, por EcoBuilding Fórum, el curso online "Cómo Convertirse en un LEED Green Associate", el primer curso preparatorio para el examen de creditación LEED GA en Español, completamente online.


Esta iniciativa pionera es el resultado de una alianza entre EcoBuilding Consultoria, de Brasil, y Setri Sustentabilidad, de Colombia, y pretende ofrecer, principalmente al mercado latinoamericano, oportunidades de desarrollo profesional especializado en el área de la Construcción Sostenible, de manera práctica y eficaz, por medio de cursos on line impartidos por profesionales de alta capacitación y amplia experiencia.
El mercado de la construcción sostenible ha crecido en todo el mundo, sigue demandando profesionales especializdos y hay aun enorme potencial en América Latina. Los edifícios sustentables son distinguidos por certificaciones ambientales, como la estadunidense LEED, que és la más utilizada actualmente en todo el mundo. Convertirse en un profesional acreditado LEED Green Associate es un importante paso para la carrera profesional en el área de la Construcción Sostenible y una forma eficaz de contribuir a la maduración y consolidación de este mercado. Los cursos EcoBuilding Fórum se realizan completamente por internet, con videoconferencias que se pueden asistir desde cualquier lugar, en cualquier momento, cuantas veces los participantes deseen, con acceso libre durante la duración de cada curso, normalmente 6 meses. También se ofrecen ricos materiales de estudios y lecturas complementarias y servicio de tutoría para dudar. Las inscripciones para la primera turma están abiertas desde el 1 de febrero de 2018. Más información en: www.ecobuildingforum.com. Si te interesa el tema de los Green Buildings, por favor registrase en el sítio, comparte la novedad y contribuya al desarrollo de la Construcción Sostenible. Gracias y hasta pronto. EcoBuilding Fórum - Educación para la Sostenibilidad www.ecobuildingforum.com

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Turmas 2018 dos cursos Online EcoBuilding Fórum

Dando sequência ao Programa de Educação Continuada em Sustentabilidade do EcoBuilding Fórum, iniciamos 2018 com novas turmas de cursos online atualizados.

As inscrições para as turmas de Janeiro ficam abertas até dia 31/01. São elas:

Como se Tornar um LEED Green Associate
Aplicação do AQUA-HQE Habitacional

Operação, Manutenção e Certificação LEED EB-OM para Empreendimentos Existentes

Em 01/02/18, abrem-se as inscrições para as turmas de Fevereiro:

Construção Sustentável: Como Projetar e Construir Green Buildings

Gerenciamento de Projetos Sustentáveis, com Ferramentas do PMBOK (PMI)



Em todos os casos, as aulas são disponibilizadas em módulos semanais, que podem ser assistidas quantas vezes quiserem, de onde quiserem, durante todo o período de curso, 6 meses. Há também amplo material complementar de leitura, fórum de discussões e serviço de tutoria tira-dúvidas.

Uma nova, produtiva e eficaz maneira de se atualizar e aperfeiçoar na área da Construção Sustentável. Mais informações e inscrições pelo link da imagem:



Fundação Vanzolini e Cerway apresentam: Missão Técnico-Empresarial AQUA-HQE Paris 2018

Caros colegas,

Em maio 2018, ocorrerá um evento que recomendo a todos os profissionais dedicados à Construção Sustentável: a I Missão Técnico-Empresarial AQUA-HQE Paris

Uma ótima oportunidade de atualização e desenvolvimento profissional na área, em alto nível, e com condições de fato muito interessantes.


Tour Fist (La Défense - KPF)
Promovida pela Fundação Vanzolini, com apoio da Cerway, da França, esta missão exclusiva prevê um roteiro especial para empresários e profissionais da área da construção, arquitetos, engenheiros e construtores e interessados em conhecer, se atualizar e se aperfeiçoar nos conceitos, técnicas, tecnologias e inovações que têm sido aplicadas em construções sustentáveis, segundo as premissas da certificação francesa HQE™ (Haute Qualité Environnementale), na qual se baseia a certificação brasileira AQUA (Alta Qualidade Ambiental) para empreendimentos sustentáveis.

A agenda da missão inclui visitas técnicas guiadas a empreendimentos sustentáveis* de alto desempenho certificados HQE na capital francesa e região, de diferentes tipologias e padrões, sempre com acompanhamento e orientação adequados, e visitas a empresas construtoras e escritórios de projetos de Arquitetura e Engenharia de projeção internacional, seriamente envolvidos com questões ambientais na Construção, inclusive ao CSTB – Centre Scientifique et Technique du Bâtiment, centro de pesquisas responsável pela criação da certificação HQE.

Conservatoire Claude Debussy
Treinamento Référent HQE

Como parte da agenda da missão, numa inciativa resultado da cooperação com a Fundação Vanzolini, o CSTB oferecerá, com significativo subsídio,  exclusivamente para os membros da missão, um curso preparatório para a formação profissional "Referente HQE", válida em todo o mundo, com certificação emitida pela entidade francesa, e que irá possibilitar àqueles que concluírem o programa completo, agregar à sua titulação profissional tal credenciamento internacional. Trata-se de fato de uma oportunidade única.

Coeur D'Orly 
Certificação HQE: Com metas ousadas e inovadoras, o HQE (que se refere a Alta Qualidade Ambiental, na sigla em francês) define parâmetros para a construção e gestão de edifícios sustentáveis desde 1992, na França. Trata-se, portanto, de uma das certificações ambientais de empreendimentos sustentáveis pioneiras no mundo. O HQE ™ agrega valor e estimula qualidade da construção e dos ambientes construídos por meio da promoção de melhores práticas e da qualidade dos processos de planejamento, projeto e construção, bem como também de operação dos empreendimentos, ao longo de toda a sua vida útil.

Musée du Quai Branly
Processo AQUA: A certificação AQUA (que também se refere a Alta Qualidade Ambiental), foi desenvolvida no Brasil e lançada em 2008, a partir de uma iniciativa e esforço de coordenação da Fundação Vanzolini, para adequação do referencial francês à realidade brasileira, e propõe um novo olhar para sustentabilidade nas construções no país, fundamentando a base para o surgimento do mercado brasileiro de construções sustentáveis, validadas por entidade nacional, de credibilidade internacional.

Arq de Seine
Nesta I Missão Técnico-Empresarial AQUA-HQE Paris, conheceremos de perto e em profundidade o que está se fazendo de melhor em termos de construção sustentável na França, e teremos oportunidade também de abordar aspectos históricos e urbanísticos para entender por que Paris é um exemplo para o mundo de renovação e progresso social.




SaídaSábado, 19 de Maio de 2018 (de São Paulo)
5 dias de atividades (visitas técnicas / curso / reuniões)
Retorno: Sábado, 26 de Maio de 2018  (São Paulo).

As vagas são limitadas e há possibilidade de saída de outras cidades, sob consulta.
* Agenda de visitas a ser confirmada. Imagens meramente ilustrativas.

Venha participar conosco de mais este programa exclusivo desenvolvido com o cuidado e a qualidade que só a ArqTours oferece.

Lembre-se: a melhor viagem é aquela que você ainda não fez!

Mais informações e reservas:



Arq.
Raquel Palhares
raquel@arqtours.com.br
www.arqtours.com.br
+55 11 99285-4554 (Whatsapp)